Descrição do Produto

Dar vozes as mulheres imigrantes norte-americanas protestantes no Brasil, quase sempre colocadas ás sombras de seus maridos, não foi tarefa fácil. Pioneiras, enquanto missionárias e educadoras, criaram e recriaram um novo clima educacional nos trópicos, transitaram entre valores positivistas, liberais e escravocratas, proporcionaram espaço civilizacional em um período de transição de uma organização social elitista e oligárquica, baseada na escravidão para uma nova sociedade de citizens (transição incompleta até hoje). A nova pátria, rústica, longínqua e “exótica” de que já tinham notícia desde a Guerra Civil, serviu de espaço renovado para os desdobramentos do empenho social que atravessava as mentes mais inquietas dos Estados Unidos de então, baseado no impulso do chamado Destino Manifesto. Ou seja, vir para o Brasil para missionar constituía para elas uma parte da missão civilizadora que, desde os pais-fundadores da Nação (os founding fathers), impregnava os projetos e anseios que, de um modo ou de outro – mas sempre entusiasticamente – animavam esses protestantes, em busca e na construção de novas fronteiras da Cristandade. Convidamos os leitores a acompanhar nestas páginas as vicissitudes, os sonhos e as experiências dessas bravas mulheres de fé.


Especificações técnicas de Mulheres de Fé - Norte-americanas No Brasil (1870-1930)






Topo

    Aguarde alguns segundos...

    Fechar